Dietitians, Nutritionists e Nutritional Therapists: Qual é a Diferença?

0

No Reino Unido e em diversos outros países, a profissão de Nutricionista assume interpretações completamente diferentes do Brasil.

Como em cada país a regulamentação da profissão pode diferir, abordaremos aqui apenas a regulamentação do Brasil e do Reino Unido, sobre os quais posso explicar com propriedade, por ser Nutricionista graduada e registrada no Brasil e Dietitian registrada no Reino Unido.

Vamos lá?

Como já sabemos, no Brasil e nos países do Mercosul, o título profissional de quem é graduado em Nutrição e Dietética é Nutricionista ou Bacharel em Nutrição. Além disso, para atuar, é necessário ser registrado no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) da sua região. Neste sentido, a atuação profissional feita por indivíduos não registrados é considerada “Exercício Ilegal da Profissão”. Para que este registro seja feito, o requisito mínimo é a conclusão de um curso de graduação em Nutrição que seja reconhecido pelo MEC, os quais apresentam uma duração média de 4 ou 5 anos.

No Reino Unido, por outro lado, existem os Dietitians, os Nutritionists e os Nutritional Therapists, tratando-se de um sistema completamente diferente do Brasil. O fato é que, por aqui, o único título profissional protegido por lei e com regulamentação especifica é o de Dietitian. No Brasil, apenas profissionais graduados podem se intitular “nutricionistas”, e no UK, apenas profissionais graduados e registrados no HCPC podem se intitular “Dietitians”.

Resumindo, o Nutricionista no Brasil equivale ao Dietitian no Reino Unido.

No Reino Unido o Dietitian exerce as mesmas funções que o Nutricionista exerce no Brasil, podendo atuar tanto na promoção da saúde como no tratamento de doenças, em clínicas privadas, hospitais, no sistema público de saúde, ou ainda em serviços de alimentação ou na indústria. Enfim, as áreas de atuação são inúmeras para o dietitian, já que este é o profissional de maior capacitação quando o assunto é nutrição humana.

Sobre os Nutritionists e Nutritional Therapists, é importante salientar que estes são títulos não protegidos por lei. Pessoas interessadas em alimentação saudável ou que acreditam entender sobre o assunto, mesmo sem formação em Nutrição, podem atuar. Neste sentido, o mercado é disputado por pessoas que possuem uma boa formação (graduados em outro país, mas que não validaram seu diploma no UK, por exemplo), profissionais que cursaram excelentes cursos de nutrição no UK (porém sem o viés da dietética), mas também por “curiosos” sobre o assunto.

Vale ressaltar que Nutritionists e Nutritional Therapists são qualificados para fornecer informações sobre saúde e alimentação saudável, no setor público ou privado, em serviços de alimentação ou na indústria, e não possuem capacitação para trabalhar com indivíduos doentes, hospitalizados ou que apresentam condições especiais de saúde sem a supervisão de um Dietitian.

Na próxima matéria falaremos sobre… COACHING. Em breve! Aguardem!

 

Compartilhar.

Sobre o Colunista:

Alessandra Furlan

Alessandra Furlan é Nutricionista, graduada e registrada no Brasil, e registrada no Reino Unido como Dietitian. Possui pós-graduação em Nutrição Clínica e Estética e em Nutrição Clínica Personalizada, e formação em Coaching de Nutrição. Natural do Rio Grande do Sul, é apaixonada por boa música, estudar, cozinhar, viajar e fotografar, bem como por tudo o que diz respeito à nutrição, saúde e bem-estar.

Deixar Mensagem