Cachaça, a bebida mais brasileira

0

Todo país tem uma bebida destilada famosa. A do Brasil é a cachaça, ou pinga, e ela faz parte da receita de um dos drinks mais famosos do mundo, a Caipirinha

Não existe brasileiro que não conheça a cachaça e não existe visitante de fora que não venha a conhecê-la. A cachaça é, junto com a alegria contagiante do brasileiro, a sua marca registrada. Todo brasileiro tem muito carinho por ela, que tem um perfume forte e efeito poderoso.

A cachaça não é para ser bebida sem o devido respeito. Sua graduação alcoólica pode variar de 38% a 48%, o que é um bocado se você considerar que uma cerveja raramente terá teor alcoólico maior que 10%. É por isso que dizem que beber cachaça pura é apenas para os fortes, e a maioria das pessoas a mistura em drinques, como a tradicional caipirinha ou o rabo de galo.

Nomes sem fim
Cachaça é a palavra da língua portuguesa com mais sinônimos, chegando a quase 2.000, dos quais quase 600 em uso atualmente.

História da cachaça
Os Portugueses chegaram ao Brasil e iniciaram sua colonização em 1500 e, antes mesmo do fim do primeiro século, já se produzia a cachaça no Brasil. Isso porque o que se plantou por todo o país foi a cana-de-açúcar, para a produção do açúcar e do melaço que eram vendidos à Europa. O que acontece é que no processo da produção do açúcar, ao se fermentar o suco da cana, produz-se uma espuma. Esta espuma não era descartada, mas dada aos animais domésticos, gado e porcos. Com o tempo, os escravos que trabalhavam nos engenhos começaram a receber porções desse produto da fermentação para consumirem enquanto trabalhavam. Com o aprimoramento do processo de produção, o sucesso que a cachaça fazia entre os escravos começou a chamar a atenção de consumidores de gostos mais refinados. A produção de uma cachaça de melhor qualidade passou, então, a ser vendida à Europa juntamente com os outros produtos da cana.

Nos dias de hoje, a cachaça é produzida de formas variadas, em pequenas destilarias, para consumo pessoal, ou pelos grandes produtores, que fazem a cachaça em escala industrial para consumo doméstico e exportação.
Há também os produtores de médio porte, das cachaças especiais, ou “artesanais”, voltadas para um público seleto de amantes da bebida, algumas com prêmios importantes e até internacionais. A cachaça padrão, vendida em qualquer lugar do Brasil, apresenta apenas variação na quantidade de açúcar que se adiciona à bebida. Já as cachaças especiais podem ser curtidas em barris de madeira ou misturadas com frutas ou ervas que lhes dão sabores diferenciados.


Leia mais sobre Bossa Brazil Magazine (sua revista brasileira em Londres) e Bossa Latinos (cultura brasileira e latino-americana em Londres) na BBMag, a única revista anglo-brasileira (inglês e português) em Londres especializada em estilo de vida internacional, viagens e turismo, cultura, artes, gastronomia, comidas e bebidas.
Você também pode encontrar fornecedores de serviços e classificados brasileiros em Londres e internacionalmente visitando o BBMAG Diretório de Negócios.
Para mais informações sobre o Brasil em geral, viagens ao Brasil, Férias no Brasil e turismo brasileiro, visite também VBRATA Visit Brazil Travel Association.

Compartilhar.

Sobre o Colunista:

Lu Nassif, 44 anos, é brasileira, professora de inglês e secretária executiva. Ela acredita que uma boa cachaça, apreciada com responsabilidade, pode deixar seu dia mais brilhante.