Cantores Britânicos LGBT

0

Faça conosco uma pequena viagem musical junto a consagrados cantores LGBT britânicos

A música, em geral, é uma forma de nos conectar com a realidade do mundo, principalmente através dos cantores, sejam eles antigos ou atuais. Apesar de existir um número muito grande de cantores britânicos heterossexuais que contribuem com suas músicas para o mundo, há também a contribuição de muitos cantores britânicos LGBT.

Há 30 anos, no Reino Unido, era praticamente impossível falar abertamente sobre cantores LGBT. Eles “não existiam”, ou seja, eram “apagados” publicamente por conta do preconceito. A viagem de aceitação foi muito lenta, mas finalmente parece dar frutos.

Vamos retratar então alguns cantores LGBT que colaboraram na formação musical do Reino Unido: Jess Glynne, nascida em Londres em 1989, é uma cantora britânica atual, assumidamente lésbica, de origem judaica, portadora de uma magnífica voz e uma excelente interpretação musical. Glynne é uma das melhores cantoras no momento de Soul e R&B, tendo gravado os álbuns “I Cry when I Laugh” (2015) e “Always In Between” (2018).

Jess não é somente privilegiada por ser uma grande cantora, mas também por surgir numa época em que se pode livremente assumir sua preferência sexual. Seu carisma, personalidade e talento renderam-lhe comparações com outra notável e inesquecível cantora do soul, também lésbica, nascida em Londres: Dusty Springfield (1939-1999). Entre muitos dos sucessos de Springfield, destacam-se as músicas “You Don’t Have To Say You Love Me” (1966) e “Son Of a Preacher Man” (1968). Citamos, ainda, Joan Armatrading, nascida em 1950, em Birmingham, Inglaterra. Negra e lésbica, ela foi consagrada pelos ritmos Rock, Pop e Blues e teve grande sucesso com a música “Show some Emotion” (1977).

Freddie Mercury (1946-1991), dono de uma brilhante voz, nasceu em Zanzibar, e em 1964, chegou junto com a sua família como exilado político em Middlesex, Inglaterra. Em 1970 Freddie formou a banda “Queen”, cujas músicas “Somebody to Love” (1976), “We are the Champions” (1977) e “Bohemian Rhapsody” (1975) foram e são, até hoje, sucesso absoluto.

George Michael (1963-2016), nascido em Londres, foi o criador de composições e grandes sucessos românticos, como “Careless Whisper” (1984) e “Jesus to a Child” (1996), sendo essa última composta em memória ao seu namorado brasileiro. George Michael assumiu sua homossexualidade em 1998 e foi um ativista pelos direitos LGBT.

Boy George, nascido em Londres em 1961, foi um dos cantores britânicos mais famosos e excêntricos da década de 80. Apesar de ter o seu estilo próprio, ele inspirou-se em David Bowie e, antes de seguir carreira-solo, foi vocalista da banda “Culture Club”. Alguns de seus sucessos incluem “Karma Chameleon” (1983) e “Do You Really Want To Hurt Me” (1982). Para finalizar, um dos músicos mais conhecidos do mundo,

Sir Elton John, nasceu em 1947, em Middlesex, Inglaterra. Gay assumido, ele já vendeu mais de 300 milhões de discos, fazendo-o um dos maiores artistas do mundo. Algumas das suas músicas mais conhecidas são “Your Song” (1970), “Rocket Man” (1972) e “Candle in the Wind” (1974). Sir Elton John foi um dos primeiros famosos a ter um casamento gay na Inglaterra, e junto com o seu marido, possui um casal de filhos, sendo assim um dos melhores exemplos da constituição de uma família por pais LGBT.

Compartilhar.

Sobre o Colunista:

BBMag Bossa Brazil Magazine

BBMAG Bossa Brazil Magazine is the only London-based bilingual publication specialised in Brazilian lifestyle.

Deixar Mensagem