Um Paraíso Chamado Dolomitas

0

Na região do Vêneto, na Itália, este conjunto de montanhas guarda uma das mais belas paisagens do país e passeios para todos os tipos de gostos

Para quem ama natureza e aventura, as Dolomitas são o destino certo. Consideradas Patrimônio Mundial da UNESCO, estas montanhas formam uma das mais belas atrações da região do Vêneto, na Itália, com picos que se elevam acima de 3.000 metros.

Você pode encontrar diferentes palavras que definam essas montanhas e todas fazem jus a este lugar encantado e uma das mais impressionantes paisagens da Itália. As Dolomitas estão em uma área dinâmica e passam por constantes mudanças por conta de avalanches e erosão. Estima-se que o local se originou há 250 milhões de anos, a partir de algas fósseis e corais transformados em rocha maciça.

Seu nome é devido às propriedades do calcário encontrado na região, que dá às montanhas a cor branca, por isso elas também costumam ser chamadas de “montanhas pálidas”. Mesmo com essa coloração clara, as Dolomitas surpreendem ao nascer e pôr do sol, momentos em que as rochas assumem cores que variam do rosa ao vermelho-fogo, em um espetáculo surpreendente.

Seja para admirar as paisagens e extensas florestas ou percorrer suas variadas trilhas, há sempre uma opção de passeio à sua espera. O turismo fica ainda melhor com contar com excelentes estradas e alojamentos pela região.

Cidades Dolomitas

Por ser uma cadeia montanhosa dos Alpes orientais no norte da Itália, a área dolomítica é subdividida em várias seções, que podem ser visitadas a partir de cidades próximas, como Cortina d’Ampezzo, uma cidade de arte, de tradições e cenários de contos de fadas. Um destino VIP, repleto de diversão e entretenimento.

No inverno ou no verão, os esportes dominam os atrativos na cidade. De maio a outubro, trekking, escalada, montanhismo, mountain bike, rafting, golf, tênis, entre outros, são algumas das atividades que podem ser realizadas, além de mais de 300 quilômetros de trilhas que cruzam as paisagens das Dolomitas. Já de novembro a abril, Cortina se transforma em uma das capitais de esqui do mundo, com 110 quilômetros de pistas e trilhas que serpenteiam a localidade.

A cidade de Rocca Pietore é a porta de entrada para o pico mais alto das Dolomitas: Marmolada, com 3.343 metros. A região oferece excelentes opções de vias ferratas itinerário nas paredes rochosas da montanha, com escadas e cabos para ajudar a escalada dos montanhistas e dar mais segurança -, das simples até as mais exigentes.

Se a ideia é relaxar, o Valle del Biois conta com opções incríveis. As cidades de Canale d’Agordo, Cencenighe Agordino, Falcade e Vallada Agordina estão em meio à natureza exuberante e os picos dolomíticos famosos em todo o mundo. A região reúne ainda passeios e trilhas em altitude, assim como passeios culturais como visitar um antigo “iàl” – espaços criados para fornos a carvão – e a comuna em que nasceu o Papa João Paulo I.

Bolzano é outra cidade próxima também conhecida como “Porta das Dolomitas”, por ser passagem obrigatória para chegar ao pé dos picos. O local lembra um centro urbano, com tesouros culturais, museus, exposições, teatros, lojas elegantes e ótimos restaurantes e hotéis. Partindo daí, a dica é aproveitar para conhecer alguns lagos famosos da região. Por perto também está o Fun Bob, em San Candida: um escorregador de montanha a mais de 1.300 metros de altitude, cerca de 3 quilômetros de percurso e uma velocidade máxima de 45 quilômetros por hora. Um passeio incrível.

Já para aqueles que gostam de arquitetura e vistas sublimes, Belluno é o lugar a conhecer. “A pequena Veneza das montanhas”, é um centro histórico formado por palácios elegantes, típica arquitetura veneziana, praças e museu.

Quando visitar

Como já mencionado, as Dolomitas são um destino para o ano inteiro. Seja qual for a época, sempre haverá uma cidade a conhecer e infinitos passeios para fazer. Claro que, para decidir quando ir, é bom levar em conta os seus gostos pessoais. Na primavera, a neve começa a dar lugar às flores e, no verão, as montanhas costumam estar mais vivas e coloridas e o clima é mais quente.

Apesar de muito frio, o inverno proporciona uma paisagem encantadora e toda branca, por conta da neve. Nesta época, as estações de esqui estão funcionando a todo vapor. Sem importar quando, o importante é conhecer, pois essas deslumbrantes montanhas ainda guardam muitos outros atrativos, como tours de bike, banhos termais e passeios de “motoslitta”, uma espécie de trenó motorizado.

Compartilhar.

Sobre o Colunista:

Eduardo Diniz de Lima

Concluindo a graduação em Jornalismo, Eduardo é um apaixonado por comunicação e turismo. Com 22 anos, vividos quase que por inteiros em Foz do Iguaçu, no Brasil, é um sonhador para descobrir o mundo. Com passagem por assessoria de imprensa e empresa na área de comunicação e marketing, está sempre em busca de novos desafios e oportunidades de aprendizado.

Deixar Mensagem